Chama-se de obesidade, segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, o excesso de gordura corporal no indivíduo. Embora seja provocada por múltiplos fatores, esse acúmulo, em geral, ocorre quando o consumo de calorias é maior do que a quantidade gasta pelo organismo.

Conheça algumas das causas para o desenvolvimento da obesidade
  • Fatores genéticos, emocionais e ambientais;
  • Estilo de vida: sedentarismo e maus hábitos alimentares;
  • Problemas hormonais.

Independente de qual seja a causa para o desenvolvimento da doença, é importante estar atento para a necessidade de conseguir atingir um peso adequado. Isso porque aqueles que sofrem de obesidade têm maior propensão para o desenvolvimento de doenças.

Complicações provocadas pela obesidade
  • Hipertensão;
  • Doenças cardiovasculares;
  • Diabetes;
  • Problemas nas articulações;
  • Problemas respiratórios;
  • Alterações no sono (apneia do sono);
  • Câncer;
  • Refluxo;
  • Alteração no ciclo menstrual;
  • Redução da fertilidade;
  • Falta de minerais e de vitaminas (decorrente da falta de uma alimentação saudável).

Veja mais: Orientação em saúde na palma da sua mão, 24 horas por dia

Como avaliar o sobrepeso?

O método mais comum para o diagnóstico da obesidade e do sobrepeso é o cálculo do Índice de Massa Corporal (IMC). Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o IMC padrão para definir uma pessoa com peso adequado é determinado entre 18,5 e 24,9. Já a obesidade é caracterizada quando o IMC é igual ou maior que 30.

 Para calcular seu IMC, divida seu peso pela sua altura elevada ao quadrado.

 Por exemplo, peso 62kg e tenho 1,61m de altura.

 62 / 1,61 x 1,61 = 23,93

Se você é adulto e quer calcular seu IMC acesse:

http://www.abeso.org.br/atitude-saudavel/imc

Para calcular o IMC de crianças, acesse:

http://www.abeso.org.br/atitude-saudavel/curva-obesidade
Como tratar obesidade?

Os profissionais mais recomendados para indicar o tratamento adequado para obesidade são o nutricionista e o endocrinologista. Isso porque eles são os mais habilitados para recomendar formas saudáveis de perda de peso. No entanto, algumas medidas gerais podem ser adotadas, como a mudança de estilo de vida, que inclui:

  • Prática de atividade física;
  • Manutenção de hábitos alimentares saudáveis;
  • Uso de medicamentos somente quando orientado por um médico.

Importante!

Existe a possibilidade de realizar cirurgias quando a obesidade traz prejuízos à saúde e os tratamentos anteriores não são eficazes.

É possível prevenir a obesidade?

Em caso de ganho de peso de forma descontrolada, é importante fazer um acompanhamento médico para entender as causas do problema e, assim, colocar em prática formas específicas de prevenção. No entanto, é possível tomar alguns cuidados gerais, veja como:

  • Mantendo seus exames e consultas médicas em dia;
  • Dando preferência a alimentos saudáveis como frutas, verduras, legumes, massas integrais e carnes magras;
  • Evitando produtos industrializados e ricos em gordura;
  • Praticando atividades físicas.
Obesidade infantil: um alerta especial

Você sabia que as crianças são condicionadas a imitar os adultos que convivem com elas? Por isso, a alimentação da família deve ser equilibrada, rica em verduras, legumes e frutas, evitando assim a obesidade infantil.

  • Incentive a criança a brincar e a praticar esportes;
  • Dê bastante água, pode ser água com uma rodela de fruta para ficar mais atraente para a criança;
  • Seja criativo na hora de preparar as refeições, evite alimentos repetidos, isso ajuda a criança a ter mais interesse pela refeição e aumentar o consumo de diversos tipos de vitaminas e minerais;
  • Evite doces, refrigerantes, frituras, salgadinhos deixando-os para momentos específicos como festas;
  • Respeite o horário de cada refeição, evite beliscar guloseimas entre as refeições.

Confira outros artigos com dicas para você cuidar da sua saúde aqui no blog do Saúde a Qualquer Hora!

Compartilhe agora: