Em meio a tantas adaptações pelas quais tivemos que passar em razão do distanciamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus, o treino em casa se tornou um aliado.

Prova disso é que a busca utilizando a expressão “treino em casa” dobrou durante a pandemia, atingindo o pico máximo na última semana de março, segundo o Google Trends.

Opções de treino em casa

Com o aumento da demanda pela atividade física feita fora do ambiente de academias, muitas pessoas passaram também a testar ferramentas com as quais, até então, não tinham tanta familiaridade. É o caso dos aplicativos de treino ou aulas on-line pela internet.

Apps e aulas de treinos

A oferta de serviços é grande. Seja pelo Youtube ou pela loja de aplicativos do celular, as modalidades, normalmente, mais populares são:

  • Corrida;
  • HIIT ou workout;
  • Ioga ou alongamento;
  • Aulas coletivas de academia.
Lesões e os treinos em casa

Embora essas ferramentas sejam bastante úteis no auxílio e orientação sobre práticas que podem ser adotadas usando, muitas vezes, o peso do próprio corpo, é necessário também, assim como na academia, ter alguns cuidados para evitar lesões.

Para a Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, esse tipo de lesões, decorrentes da prática de atividades físicas, podem ser classificadas como lesões indiretas. Sendo assim, são fatores de riscos:

  • Fadiga muscular;
  • Pouca flexibilidade;
  • Deficiência de força;
  • Falta de cuidados com a postura.

Leia também: Alimentação e saúde: qual a relação?

Como evitar as lesões

Iniciar uma atividade física requer que você tenha conhecimento da sua condição de saúde. Portanto, ainda que ela vá ser feita em casa, é preciso estar ciente da sua aptidão física para realizá-la. Além disso, outras questões são importantes:

  1. Ainda que vá treinar em casa, faça isso, preferencialmente com orientação profissional;
  2. Use roupas adequadas para o treino e certifique-se de fazê-lo em ambiente adequado;
  3. Prepare o corpo com um breve aquecimento (polichinelos, corrida no mesmo lugar);
  4. Observe bem a sua postura e interrompa a atividade ao sentir qualquer desconforto;
  5. Controle a intensidade do treino, principalmente se estiver fora de forma;
  6. Embora a maioria busque perda de peso, lembre-se dos exercícios de fortalecimento, que também ajudam a emagrecer;
  7. Procure ajuda médica se observar desconforto duradouro.
Serviço de teleorientação com educador físico

Para quem não pode contar com um personal trainer, uma boa ferramenta é utilizar o serviço de teleorientação que conta com equipe multidisciplinar, inclusive educador físico.

Nesse caso, a teleorientação pode ser feita por videochamada ou telefone, com agendamento prévio, de segunda a sexta-feira, entre 8h e 20h, exceto feriados.

Se você ainda não conhece essa opção de serviço, clique para conhecer.

Referências:

Google Trends
https://trends.google.com.br/trends/explore?geo=BR&q=treino%20em%20casa
Lesões musculares; SBOT
https://sbot.org.br/lesoes-musculares/

Compartilhe agora: